Nossa lista de problemas globais urgentes

Se você quiser maximizar sua chance de ter um grande impacto positivo em sua carreira, é importante trabalhar em um problema global de grande escala, solucionável e negligenciado.

Analisamos problemas globais nesses termos há mais de 5 anos, trabalhando em colaboração com pesquisadores do Instituto de Prioridades Globais da Universidade de Oxford e o Projeto de Filantropia Aberta. Esta página apresenta nossas visões atuais sobre quais problemas globais precisam mais urgentemente de mais pessoas para trabalhar neles.

 

Afinal quais são os maiores problemas do mundo? E em quais deles você pode dar a maior contribuição? Esse é o resultado da pesquisa da 80.000 horas:

Obs.: recomendamos ter lido ao menos os capítulos 4 e 5 do guia de carreiras para entender melhor o raciocínio usado na escolha dos problemas abaixo ou então que assista a esse vídeo:

 

Biosegurança

Pandemias naturais e novos patógenos cientificamente modificados (scientifically engineered pathogens) poderiam matar milhões ou até bilhões de pessoas. É provável que o progresso futuro em biologia sintética aumente o risco e a gravidade de pandemias por patógenos modificados. Mas existem caminhos promissores para reduzir esses riscos, tal como pela regulamentação de pesquisas potencialmente perigosas, melhoria dos sistemas de detecção precoce e desenvolvimento de melhores planos internacionais de resposta a emergências. Leia mais aqui.

 

Aquecimento Global (riscos extremos)

De acordo com as estimativas atuais, as emissões de gases de efeito estufa, caso não sejam mitigadas, provavelmente levarão a aumentos da temperatura global de 2,6ºC a 4,8ºC até 2100. Se isso acontecer, provavelmente ocorrerão males humanitários significativos, incluindo condições meteorológicas mais severas, crises alimentares e disseminação de doenças infecciosas que afetariam desproporcionalmente as pessoas em piores condições. Mas há uma chance não desprezível de que emissões não mitigadas levem a aumentos ainda maiores nas temperaturas globais, cujos resultados poderiam ser catastróficos para a vida na Terra. Embora a chance de grandes aumentos seja relativamente baixa, o grau de dano que resultaria é muito alto, o que significa que o valor esperado de trabalhar para reduzir esses riscos extremos também pode ser muito alto. Leia mais aqui.

Criação intensiva de animais

A cada ano, 50 bilhões de animais são criados e abatidos em fazendas industriais no mundo todo. Em um dia qualquer, mais de um bilhão de animais encontram-se em sistema de criação intensiva de animais nos Estados Unidos. A maioria experimenta níveis graves de sofrimento. O problema é negligenciado em relação à sua escala – menos de US $ 20 milhões por ano são gastos tentando resolvê-lo. Leia mais aqui.

Pesquisa de prioridades globais

Como você gastaria US$ 500.000.000.000? Todos os anos, governos, fundações e indivíduos gastam mais de US$ 500 bilhões em esforços para melhorar o mundo como um todo. Eles financiam pesquisas sobre cura para o câncer, reconstrução de áreas devastadas por desastres naturais e milhares de outros projetos. Como veremos, existem grandes diferenças entre a eficácia de trabalhar em diferentes problemas globais. Mas dos US$ 500 bilhões gastos a cada ano, apenas uma fração minúscula (menos de 0,01%) é gasta na pesquisa de prioridades globais: esforços para descobrir quais problemas globais são mais urgentes para se trabalhar. Leia mais aqui.

Saúde em países pobres

Todos os anos, cerca de dez milhões de pessoas nos países mais pobres morrem de doenças que podem ser evitadas ou tratadas de forma muito barata, incluindo a malária, o HIV, a tuberculose e a diarreia.

Cerca de 100 dólares per capita são gastos com a saúde dos 2 bilhões de pessoas mais pobres do mundo a cada ano (valor ajustado pelo poder de compra). Disso resulta que ainda existem muitas oportunidades de ampliar com ganhos de escala os tratamentos que são conhecidos por prevenir ou curar tais doenças. Leia mais aqui.

Melhoria da tomada de decisão institucional

Quando pensamos em fazer o bem para o mundo geralmente pensamos sobre a resolução de problemas específicos, e fazê-lo melhor do que instituições e organizações existentes. Mas você também pode melhorar o mundo de uma maneira diferente: tornando mais fácil para as principais instituições e tomadores de decisão o modo como resolvem seus problemas. Isso pode se dar ajudando as pessoas a evitarem erros comuns de raciocínio, a melhor avaliarem a competência de especialistas, ou a fazerem previsões mais precisas. Também pode significar encontrar maneiras de mudar os incentivos das grandes organizações de modo a tornar mais fácil fazer todas essas coisas. Leia mais aqui.

Segurança Nuclear

As armas nucleares que encontram-se hoje ativas têm o potencial de matar centenas de milhões de pessoas diretamente e bilhões devido aos seus efeitos subsequentes na agricultura. Elas apresentam alguma medida de risco (ainda desconhecido) de extinção humana pelo potencial de um “inverno nuclear” e de um colapso social do qual podemos nunca nos recuperar. Há muitos exemplos na história de momentos em que os EUA ou a Rússia chegaram perto de usar suas armas nucleares, acidentalmente ou deliberadamente. Leia mais aqui.

Moldar positivamente o desenvolvimento da inteligência artificial

O rápido progresso no “aprendizado de máquina” (machine learning) elevou a perspectiva de que os algoritmos um dia serão capazes de realizar a maioria ou todas as tarefas mentais realizadas atualmente por humanos. Isso poderia levar a máquinas que são muito melhores nessas tarefas do que nós. Essa pode ser a transição mais importante do próximo século – podendo tanto inaugurar uma era de riqueza e progresso sem precedentes ou sendo o prenúncio de um desastre. Mas também é uma área altamente negligenciada: enquanto bilhões são gastos tornando a IA mais poderosa, estimamos que menos de 100 pessoas no mundo estão trabalhando em como tornar a IA mais segura. Leia mais aqui.

Fumo nos países em desenvolvimento

Fumar representa um grande prejuízo à saúde humana – sendo responsável por cerca de 6% de todos os danos à saúde no mundo, de acordo com as melhores estimativas. Isso é mais que HIV e a malária juntos. Apesar disso, fumar está em ascensão em vários países em desenvolvimento, pois as pessoas ficam mais ricas e podem pagar pelos cigarros. Leia mais aqui.

homem fumando

Reforma Urbana (reforma do uso do solo)

Legislações locais frequentemente proíbem a construção de edificações residenciais de alta densidade, o que leva a aumento de preços, especialmente em grandes áreas urbanas de alta renda. Este aumento transfere renda dos inquilinos para os proprietários e afastam as pessoas dos centros de atividade econômica, o que reduz sua habilidade de conseguir empregos ou ganhar maiores salários, em geral de forma bastante intensa. Leia mais aqui.

Promover o Altruísmo Eficaz

Como podemos usar nossos recursos para ajudar aos demais? Muitas pessoas não estão cientes das melhores maneiras de ajudar os outros e, como resultado, perdem oportunidades de fazer uma tremenda diferença. O altruísmo eficaz é um crescente movimento social dedicado a usar a evidência e a razão para descobrir como beneficiar os outros o máximo possível. Promover o altruísmo eficaz significa promover as idéias-chave do altruísmo eficaz e cultivar a comunidade de pessoas que levam essas idéias a sério e colocá-las em prática. Ao trabalhar para promover o altruísmo eficaz, você pode multiplicar seu impacto várias vezes, ajudando outros altruístas a evitar maneiras ineficazes de ajudar os outros e canalizando seus esforços em estratégias que são muitas vezes mais eficazes. Leia mais aqui.