Parte 11: Todos os nossos melhores conselhos sobre como conseguir um emprego

NOTA: essa é uma tradução não oficial do Guia de Carreiras original e pode não corresponder a versão mais atualizada, a qual pode ser acessada em: https://80000hours.org/career-guide/how-to-get-a-job/

Por Benjamin Todd · Última atualização Abril de 2017

Conteúdo

Twitter idiota V6

Quando se trata de conselhos sobre como conseguir um emprego, a maior parte é muito ruim.

  1. A CollegeFeed, como primeira dica para entrevista de emprego, sugere que você “tenha confiança”, o que é um pouco como sugerir que você deve “ser empregável”.
  2. Muitos conselhos cobrem coisas do tipo “limpe suas unhas e tenhaum aperto de mãos firme”.
  3. Um coach da AOL diz que “você precisa tercartões de visita no bolso o tempo todo”. É um ótimo conselho para candidatos que são tão qualificados que estranhos numa festa iriam querer contratá-los.
  4. Um especialista em carreira da revista TIME aconselha que: “Ao escrever postagens em blogs e atualizar seu status social rotineiramente, os recrutadores irão encontrá-lo quando estiverem procurando alguém para contratar. Contanto que seus perfis estejam conectados com aquilo que você mais gosta, você atrairá os empregos certos e repelirá os errados. ”1

Então poste muito no Twitter e você atrairá magicamente os empregos ideais, certo?

Nos últimos cinco anos, analisamos esses conselhos ruins para encontrar aqueles que são realmente bons. Nós também fornecemos coaching individual para centenas de pessoas que estão se candidatando a empregos, e nós mesmos contratamos cerca de 20 pessoas, então vimos o que funciona para ambos os lados. Aqui, vamos resumir o que aprendemos.

A ideia principal é que conseguir um emprego é convencer alguém de que você tem algo valioso para oferecer. Portanto, você deve se concentrar em fazer aquilo que os empregadores pensam ser mais convincente. Isso significa que, em vez de enviar muitos currículos, foque em obter recomendações e provar que você é capaz de fazer o trabalho. Continue lendo para obter um guia passo-a-passo.

Tempo de leitura: 15 minutos.

O principal

  • Conseguir um emprego é um processo de venda. Pense do ponto de vista do empregador e faça o que ele acharia mais convincente.
  • Fazer muitos contatos, especialmente pedindo para ser apresentado.
  • Prove que você pode fazer o trabalho fazendo-o. Faça um projeto antes da entrevista, explique exatamente como você pode resolver os problemas da empresa. Alternativamente, procure antes por uma posição relacionada a esse emprego.
  • Depois de receber uma oferta, negocie.
  • Faça o que for preciso para se manter motivado, por exemplo, faça um compromisso público de se candidatar a uma posição por dia ou encontre um colega para procurar emprego juntos.
Como fazer entrevistas de emprego
Isso é uma sátira, mas conselhos reais sobre como conseguir um emprego não são muito melhores.

Vamos ser francos. Você não tem direito a um emprego e uma contratação raramente é justa. Em vez disso, conseguir um emprego é, na verdade, um processo de vendas. Você precisa persuadir alguém a lhe dar responsabilidades e um salário, colocando até mesmo a reputação do empregador em risco, em troca de resultados.

Listaremos os principais conselhos para cada etapa do processo de “vendas”: (1) encontrar oportunidades (leads) (2) convencer os empregadores (conversão) e (3) negociar. A ideia geral é pensar do ponto de vista do empregador e fazer aquilo que eles acharem mais convincente.

Embora o restante deste guia tenha a ver com qual trabalho é o melhor para você e para o mundo, aqui nos concentraremos nos aspectos práticos de como agir para concretizar seus planos. Apenas tenha em mente que não adianta usar a habilidade de vendas para conseguir um emprego no qual você não seria bom – você não ficará satisfeito e, se seu desempenho for pior que o do próximo melhor candidato, você terá um impacto negativo.

Escrevemos este artigo para evitar a situação oposta: vimos muitos candidatos excelentes que querem fazer a diferença falhando em atingir seu potencial porque não sabem como se vender.

Como conseguir um emprego: obtenha e converta leads e negocie

Estágio 1: leads

Um lead é uma oportunidade que pode se transformar em um emprego, como uma posição para a qual você pode se candidatar, um amigo que pode conhecer uma oportunidade ou um projeto paralelo pelo qual você pode ser pago.

Você precisa de muitos leads

Entrevistamos alguém que agora é um dos principais jornalistas da NPR . Mas quando ele começou, ele se inscreveu em 70 posições e conseguiu apenas uma oferta séria.

Isso ilustra a primeira coisa a saber sobre leads: você provavelmente precisa de muitos deles. Especialmente no início de sua carreira, poderá facilmente precisar de 20 a 100 leads para encontrar um bom emprego, e ser rejeitado 20 vezes é normal. Na verdade, a duração média de um período de desemprego nos EUA (considerando os dados de fevereiro de 2016) é de sete meses, portanto, esteja preparado para que sua procura por emprego leve esse tanto de tempo. 2

No entanto, há muito que você pode fazer para aumentar suas chances de sucesso, que é o que vamos cobrir agora.

Como obter leads: não basta enviar seu currículo em resposta a listagens de empregos, use conexões

Muitas organizações de grande porte têm um processo de inscrição padronizado, por exemplo, os concursos para trabalhar no Serviço Público e as consultorias. Eles desejam manter o processo justo, então não há muito espaço de manobra. Nestes casos, basta se inscrever.

Mas o que você faz depois disso? A abordagem mais óbvia é enviar o seu currículo para muitas empresas e candidatar-se às publicações nos quadros de empregos. Esta é frequentemente a primeira coisa que os consultores de carreira mencionam. 3

O problema é que enviar seu currículo e responder a muitos anúncios de emprego na Internet tem uma baixa taxa de sucesso. O autor do livro de consultoria de carreira mais vendido de todos os tempos, Dick Bolles, estima que a chance de conseguir um emprego apenas enviando seu currículo para uma empresa é de cerca de 1 em 1.000. 4 Isso significa que você precisa enviar cem currículos apenas para ter 10% de chance de conseguir um emprego. Isso porque, uma vez que uma oportunidade está sendo divulgada em um quadro de empregos, ela será inundada de candidatos.

Além disso, os cargos nestes quadros precisam ser padronizados e, principalmente nas grandes empresas, de modo que não incluam muitas das melhores posições.

As melhores oportunidades são menos competitivas porque estão escondidas, muitas vezes em empresas pequenas, mas em rápido crescimento, e personalizadas para você. Você precisa de uma maneira diferente de encontrá-las.

A chave é encontrar pistas da maneira que os empregadores mais gostam. Os empregadores preferem contratar pessoas que já conhecem ou, na sua falta, contratar através de referências – uma apresentação de alguém que conhecem.

Pense nisso do ponto de vista deles. Qual você prefere: uma recomendação de alguém em quem você confia ou 20 currículos de pessoas que viram sua listagem de empregos no vagas.com? É mais provável que a indicação funcione melhor porque alguém está dando garantias quanto aquela pessoa. É menos esforço – triar 20 pessoas das quais você não sabe nada é difícil. As referências também vêm de um grupo melhor de candidatos – as pessoas mais empregáveis já têm muitas ofertas, por isso raramente respondem a anúncios de emprego.

Por essas razões, muitos recrutadores consideram as indicações como o melhor método para encontrar candidatos. 5

Mas os candidatos a emprego costumam fazer as coisas de trás para a frente – eles começam com os métodos que os recrutadores menos gostam.

Como conseguir um emprego: saiba o que os empregadores procuram
Fonte: “Qual é a cor do seu pára-quedas?” Edição de 2015

Além disso, os candidatos encontram cerca de 50% dos empregos por meio de suas conexões, e muitos desses empregos nunca serão anunciados. Então, se você não buscar referências, perderá muitas oportunidades.

Como obter referências

Você precisa dominar a arte de pedir apresentações. Reunimos uma lista de scripts de e-mail que você pode usar .

Para obter referências, aqui está um processo passo a passo. Se você não está se candidatando a um emprego agora, pule esta seção até que esteja.

  1. Primeiro, atualize seu perfil do LinkedIn. Isso não é porque você terá ótimas ofertas de emprego através do LinkedIn – o que é muito raro – é porque as pessoas que estão pensando em conhecê-lo irão verificar seu perfil. Concentre seu perfil em suas realizações mais impressionantes. Seja o mais concreto possível, por exemplo, “em terceiro lugar no país”, “aumento das doações anuais em 100%”. Corte o resto. É melhor ter duas conquistas impressionantes do que duas realizações impressionantes e três fracas. Por fim, pesquise-se no Google e faça o que puder para que os resultados pareçam bons (por exemplo, excluir postagens antigas e embaraçosas do blog). Aqui está um guia de como fazer isso.
  2. Se você já conhece alguém do setor desejado que pode contratar pessoas, peça uma reunião para discutir oportunidades neste setor. Isso é algo muito próximo a ir diretamente para uma entrevista, ignorando todas as etapas da triagem. Lembre-se, não é necessário haver uma posição aberta – os empregadores freqüentemente criam posições para pessoas boas. Antes de participar da reunião, use os conselhos sobre como se preparar para as entrevistas abaixo.
  3. Se você não os conhece tão bem, peça uma reunião para descobrir mais sobre os empregos naquela indústria: uma “entrevista informativa” . Se tudo correr bem, peça-lhes que apresentem pessoas que possam contratá-lo, o que efetivamente é o mesmo que pedir uma indicação. Não peça um emprego se você prometeu que era apenas uma entrevista informativa.
  4. Ao solicitar mais apresentações, prepare uma frase com uma descrição específica dos tipos de oportunidades que você gostaria de encontrar. Um bom exemplo é algo como: “uma posição de marketing junior em uma startup de tecnologia em educação”. Dois maus exemplos são: “um trabalho em software” ou “um trabalho que se encaixa em minhas habilidades”. Ser concreto torna mais fácil para as pessoas terem ideias, então incline-se para um formato muito estreito em vez de muito amplo.
  5. Caso não dê certo as etapas acima, ative as conexões de suas conexões. Se você tem um bom amigo que conhece alguém que é capaz de contratá-lo, então você pode pedir diretamente a esse amigo uma referência. O ideal é perguntar a alguém com quem você já trabalhou antes e que você tenha desempenhado bem.
  6. Se sua conexão não é capaz de lhe dar uma indicação peça-o para lhe apresentar a pessoas naquela indústria que são capazes de contratar. Então voltamos às entrevistas informativas como no passo dois.
  7. Para descobrir quem são as suas conexões, use o LinkedIn. Digamos que você queira trabalhar no Airbnb. Vá para o LinkedIn e procure por “Airbnb”. Ele mostrará uma lista de todos os seus contatos que trabalham no Airbnb, seguidos por conexões de conexões que trabalham no Airbnb. Escolha a pessoa com o maior número de conexões mútuas e entre em contato.
  8. Lembre-se, se você tiver 200 conexões do LinkedIn e cada uma delas tiver 200 conexões que não se sobrepõem umas às outras, poderá alcançar pelo menos 10.000 pessoas usando esse método.
  9. Há muitas pessoas no grupo de 80.000 horas no LinkedIn que terão prazer em lhe dar conselhos sobre como se candidatar e podem lhe apresentar a outras pessoas.
  10. Se você ainda não chegou a lugar nenhum, pode valer a pena passar algum tempo construindo suas conexões no setor primeiro. Leia nossos conselhos sobre como fazer network . Comece com pessoas com quem você tem alguma conexão, como ex-alunos da universidade e amigos de amigos de amigos (conexões de 3ª ordem). Sua universidade provavelmente pode lhe dar uma lista de ex-alunos dispostos a ajudar em cada setor. Há provavelmente alguns bons grupos que você pode participar assim como conferências. Caso contrário, você pode recorrer a “emails frios” (cold emailing). Aqui está um guia para conseguir empregos sem conexões. Aqui está um guia para encontrar o endereço de e-mail de qualquer pessoa.

Lembre-se de usar os scripts ao solicitar apresentações.

Recrutadores e listagens

Nós preferimos as táticas acima, mas pode valer a pena conversar com os recrutadores, e muitas vezes isso é mais eficiente do que se candidatar de modo não-solicitado. Procure aqueles que têm uma boa rede de conexões no setor em que você está interessado. Se você quiser trabalhar em uma organização com um propósito social, confira o ReWork . Há também recrutadores especializados em recém-formados, por exemplo, oGradQuiz no Reino Unido.

Caso deseje procurar em listas de empregos, o que às vezes funciona, e pode ser uma maneira útil de obter ideias, listamos os principais sites nas notas de rodapé. 6

Etapa 2: conversão

Quando você está em contato com alguém que tem o poder de contratá-lo, como você os convence?

Mais uma vez, pense sobre isso do ponto de vista deles. Uma vez em 80.000 horas, estávamos tentando contratar um engenheiro de web. A maioria dos candidatos preencheu nosso formulário de inscrição, enquanto um nos enviou uma versão reformulada de nosso quiz de carreira . Qual candidato é mais convincente? A pessoa que enviou o questionário ficou imediatamente no top 20% dos candidatos, apesar de ter pouca experiência formal.

Empregadores procuram por várias qualidades. Eles querem funcionários que saibam socializar bem com a equipe, não larguem o emprego em curto tempo e não causem problemas. Mas o mais importante, o empregador quer ter certeza de que você pode resolver os problemas que eles enfrentam. Se você puder provar que obterá os resultados que o empregador mais valoriza, todo o resto é muito menos importante.

Então, como você pode fazer isso?

Quando o processo é altamente padronizado

Nesses casos, tal como em muitos empregos no governo, você precisa ter o melhor desempenho. Maximize suas chances descobrindo exatamente o que o processo envolve e praticando exatamente isso. Por exemplo, se for uma entrevista de competência , descubra quais competências eles procuram e peça a um amigo que faça perguntas semelhantes. Algumas organizações de serviço público publicam as rubricas que usam para avaliar os candidatos.

A coisa mais útil que você pode fazer é encontrar alguém que passou recentemente pelo processo, perguntar como ele funciona e, se possível, praticar as principais etapas com eles. Às vezes, há livros escritos que detalham exatamente como concorrer àquela vaga.

A maioria dos empregadores, no entanto, não possui um processo totalmente padronizado. O que você faz nesses casos?

Se você já fez o mesmo trabalho antes, só precisa praticar como contar sua história. Se for este o caso, pule para a seção de dicas de entrevista. Mas e se você não tiver muita experiência relevante?

A ideia básica é: faça trabalho voluntário.

Faça trabalho voluntário

A maneira mais poderosa de provar que você pode fazer um trabalho é realmente fazendo-o. E, como vimos , fazer o trabalho é a melhor maneira de descobrir se você é bom nisso, por isso essa dica irá ajudá-lo a evitar desperdiçar seu próprio tempo também.

Aqui estão três maneiras de colocar isso em prática.

Um projeto pré-entrevista

Isso é o que o engenheiro da Web fez com nosso quiz de carreira, como mencionamos acima.

  1. Descubra o que você estaria fazendo nesta função (isso já o coloca bem à frente).
  2. Em particular, calcule quais problemas você precisará resolver para a organização. Para descobrir isso, você provavelmente precisará fazer algumas pesquisas sobre a empresa e seu ramo – aqui está um guia simples de como realizar tais consultas – e depois fale com as pessoas deste setor.
  3. Passe um final de semana preparando uma solução para esses problemas e envie-os para algumas pessoas da empresa com um convite para conversar mais.
  4. Se você não receber um retorno depois de uma semana, faça o acompanhamento pelo menos uma vez.
  5. Alternativamente, escreva suas sugestões e apresente-as na entrevista. Ramit Sethi chama isso de “a técnica de maleta”.

Veja mais alguns exemplos neste artigo (8min leitura, foi daqui que também retiramos a ideia de “projeto pré-entrevista”).

Falando por nossa experiência pessoal, supervisionamos quatro anos de processos de candidaturas competitivas para trabalho no Centro de Altruísmo Eficaz e fazer qualquer uma das coisas acima colocaria você no top 20% dos candidatos, mesmo que suas sugestões não fossem tão boas. Isso demonstra muito entusiasmo e a maioria das pessoas mal sabe nada sobre o papel para o qual está se candidatando.

Período de teste

Se o empregador estiver em cima do muro, você pode oferecer um período de teste de duas ou quatro semanas, talvez com pagamento reduzido ou como estagiário. Digamos que você esteja disposto a trabalhar lá e tenha certeza de que vai dar certo. Deixe claro que, se o empregador não estiver feliz ao final da experiência, você sairá de bom grado.

Somente levante essa opção se o empregador estiver em cima do muro, ou pode parecer que você está se subestimando.

Vá para um cargo próximo

Se você não conseguir o emprego que deseja imediatamente, considere se candidatar a outra posição na organização – como uma posição de freelancer ou uma posição abaixo da que realmente deseja. Trabalhar em uma posição próxima lhe dá a oportunidade de provar sua motivação e adequação cultural. Quando o seu chefe tem uma posição para preencher, é muito mais fácil promover alguém com quem ele já trabalhou do que iniciar um longo processo seletivo.

Como se preparar para entrevistas

Se você puder mostrar a um empregador que você pode resolver os problemas dele, você já trilhou a maior parte do caminho, e pode ignorar a maior parte dos conselhos de entrevista que estão por aí. No entanto, você nem sempre terá tempo para se preparar, e há mais coisas que você pode fazer para se tornar ainda mais convincente.

Aqui está o melhor conselho que encontramos sobre preparação para entrevistas. Também é útil para obter leads de suas conexões. Se você não está procurando um emprego agora, pule esta seção por enquanto.

  1. Quando conhecer um empregador, faça muitas perguntas para entender seus desafios. Discuta como você pode contribuir para esses desafios. Isso é exatamente o que os grandes vendedores fazem. Uma pesquisa sobre vendas concluiu que “existe uma clara associação estatística entre o uso de perguntas e o sucesso da interação”. Além disso, quando os vendedores eram treinados para fazer mais perguntas, isso os tornava mais eficazes. 7
  2. Antes dos encontros, prepare seus três principais pontos, de como você “se vende”. Estas são as mensagens que você transmitir durante a conversa. Por exemplo: 1) Eu fiz este trabalho com sucesso antes, 2) estou realmente empolgado com esta empresa, 3) tenho sugestões naquilo em que eu poderia trabalhar. Escrevê-las antes torna mais provável que você mencione o que é mais importante, e três pontos é o máximo que seu interlocutor conseguirá se lembrar. É por isso que este é um conselho padrão quando se lança uma ideia de negócio. Se você não tem certeza do que tem a oferecer, há um exercício de como criar um inventário no final do artigo sobre capital de carreira.
  3. Concentre-se no que é mais impressionante. O que parece melhor: “Eu aconselhei Obama em política energética” ou “Eu aconselhei Obama em política energética e trabalhei como professor do ensino médio nos últimos três anos”? Muitas pessoas preenchem seus currículos com tudo o que fizeram, mas geralmente é melhor escolher uma ou duas conquistas mais impressionantes e focar nelas. Soa melhor e aumenta a probabilidade de o entrevistador se lembre disso.
  4. Prepare fatos e histórias concretas que apoiem suas três mensagens principais. Por exemplo, se você está se candidatando para ser um engenheiro Web, em vez de “Sou um trabalhador esforçado”, tente “Eu tenho um amigo que administra uma organização que estava prestes a receber cobertura da imprensa. Ele precisava construir um site em 24 horas, então viramos a noite para construí-lo. No dia seguinte, recebemos 1.000 inscrições. Em vez de dizer “Eu realmente quero trabalhar nesta indústria”, conte a história do que o levou a se candidatar. Histórias e detalhes concretos são muito mais memoráveis do que afirmações abstratas. 8
  5. Descubra como resumir o que você tem a oferecer em uma única frase. Steve Jobs não vendeu milhões de iPods dizendo que eles são 30% melhores que os mp3 players, mas sim com o slogan “1.000 músicas no seu bolso”. Ter um resumo breve e vívido facilita que outras pessoas promovam seu nome. Por exemplo, “Ele é o cara que aconselhou Obama na política climática e quer um cargo de pesquisa”.
  6. Prepare respostas para as perguntas mais prováveis. Escreva-os e então pratique dizendo-os em voz alta. As três questões seguintes normalmente surgem: (1) Fale-me sobre você – esta é uma oportunidade para contar a história de por que você quer essa posição e mencionar uma ou duas conquistas (2) Por que você quer essa posição? (3) Quais são as suas perguntas para nós? Em geral, o entrevistador adicionará algumas questões comportamentais sobre os traços mais importantes. Geralmente, eles começam com “Conte-me sobre uma vez que você …” e terminam com coisas como: “exibiu liderança”, “teve que trabalhar em equipe”, “teve que lidar com uma situação ou pessoa difícil”, “falhou” ou “teve sucesso.” Você pode encontrar uma lista de perguntas comuns sobre entrevistas aqui .
  7. Pratique a reunião do começo ao fim. Reúna-se com um amigo e faça-o fazer cinco perguntas para a entrevista, depois pratique respondê-las rapidamente. Se você não tem um amigo para ajudar, diga suas respostas em voz alta e mentalmente ensaie como deseja que tudo transcorra. Pergunte a si mesmo o que é mais provável que dê errado, e o que você fará se isso acontecer.
  8. Aprender. Depois de cada entrevista, anote o que deu certo, o que poderia ter sido melhor e o que você fará diferente da próxima vez.

Para saber mais sobre vendas, nossa principal recomendação é o livro SPIN selling , baseado em uma pesquisa aprofundada de Neil Rackman. 7

Estágio 3: Negociação

A negociação começa depois de você receber uma oferta, uma vez que o empregador disse que gostaria de contratá-lo.

A maioria das pessoas está tão feliz em conseguir um emprego, ou desajeitada quanto a ideia de negociar, que nunca tentam. Mas dez minutos de negociação podem significar grandes benefícios nos próximos dois anos. Então, realmente considere fazer isso.

Por exemplo, você poderia pedir ao seu empregador que iguale suas doações. Isso pode significar milhares de reais em doações extras por ano, fazendo com que esses dez minutos que você levou para negociar estejam entre os mais produtivos de sua vida.

Você também pode negociar trabalhar em uma determinada equipe, ter horários mais flexíveis, trabalhar remotamente ou aprender certas habilidades. Tudo isso pode fazer uma grande diferença para sua felicidade diária e capital de carreira.

Negociação nem sempre é apropriada. Não faça isso se você conseguiu uma oferta altamente padronizada, como muitos cargos no governo – eles não poderão mudar o contrato. Também não faça isso se você for apenas um pouco melhor que os outros candidatos ou não tiver alternativas. E definitivamente não negocie até que o empregador faça uma oferta – parece muito ruim começar a negociar durante a entrevista.

No entanto, achamos que a negociação deve ser tentada na maioria dos casos, uma vez que você tenha uma oferta. Contratar alguém leva meses e consome muito tempo de gerenciamento. Uma vez que o empregador fez uma oferta, eles investiram muitos milhares de dólares no processo. O principal candidato é muitas vezes melhor do que o próximo melhor. Isso significa que é improvável que eles deixem o principal candidato escapar por, digamos, um aumento de 5% nos custos.

É ainda mais improvável que eles retirem a oferta inicial porque você tentou negociar. Mantenha-se educado e, no pior dos casos, é provável que eles se atenham à oferta original.

Deve-se considerar ainda mais negociar quando você tem mais de uma boa oferta, porque então você tem uma forte “posição de reserva”.

Como negociar

Explique o valor que você devolverá ao empregador e por quais razões ele deveria lhe dar os benefícios desejados. A ideia é procurar métricas objetivas e soluções ganha-ganha – você pode desistir de algo que o empregador se importa em troca de algo que lhe interessa? Por exemplo:

  • Eu vou redesenhar o seu processo de inscrição, aumentando a taxa de conversão em 1%, o que vale milhões para você, então eu gostaria de receber uma doação de até R$ 50.000. Isso é algo que eu valorizo, e a empresa pode reivindicar benefícios fiscais nas doações.
  • Outras pessoas com meu nível de experiência neste setor geralmente recebem R$ 50.000 e podem trabalhar em casa dois dias por semana. Mas prefiro trabalhar com você. Você pode igualar as ofertas das outras empresas?
  • Estou realmente motivado a aprender habilidades de vendas, então gostaria de trabalhar ao lado da pessoa X. Isso me tornará muito mais eficiente no cargo em seis meses.

Muito tem sido escrito sobre negociação salarial, então isso dificilmente arranha a superfície. Aqui está um bom guia (30 minutos). Ramit Sethi também tem dicas (vídeo de 14 minutos e guia de PDF grátis em troca de inscrição no boletim informativo). Se você quiser ficar ainda melhor nisso, confira o livro Getting Past No de William Ury, que desenvolveu um curso de negociação na Escola de Direito da Harvard.

Negocie depois de começar

Depois de começar num trabalho, tente entregá-lo o melhor possível e então negocie novamente. A maioria dos empregadores não está disposta a perder alguém que já está fazendo um excelente trabalho. Apenas tenha em mente que a maioria das empresas tem um processo de padrão de avaliação de desempenho, então aguarde-a antes de fazer sua solicitação.

Permaneça motivado

A busca de emprego pode ser uma das coisas mais difíceis que você já fez – você provavelmente nunca foi rejeitado 30 vezes seguidas antes. E você pode ter que fazer a maior parte disso sozinho. Procurar emprego faz o namoro online parecer fácil.

Isso significa que precisará fazer uso de todas as técnicas motivacionais que você conhece na busca de emprego. Por exemplo, defina uma meta realmente específica, como falar com cinco pessoas a cada semana até que você tenha uma oferta, se comprometa publicamente com essa meta e prometa pagar uma penalidade se você descumpri-la. Conhecemos um candidato a emprego que, apesar de liberal, prometeu doar para a campanha do Trump se não realizasse o que havia se comprometido.

Uma das abordagens mais úteis que nossos membros descobriram é fazer par com outra pessoa que também procura emprego. Verifique seu progresso, compartilhe dicas e leads. Alternativamente, encontre alguém que tenha tido sucesso recentemente em uma caçada semelhante e esteja disposto a se encontrar e dar dicas.

Para obter dicas mais práticas sobre como se motivar, confira o livro The Motivation Hacker de Nick Winter. E temos outro artigo que lista formas baseadas em evidências para permanecer feliz, produtivo e motivado.

Confira nossos conselhos sobre diferentes trabalhos

A melhor maneira de conseguir um emprego depende do tipo de trabalho que você almeja. Vá para nossas revisões de carreira e vá até o final do perfil para ver os conselhos personalizados para cada tipo de trabalho.

Para nunca mais ter que procurar emprego

Sua procura por emprego ficará cada vez mais fácil à medida que você for construindo seu capital de carreira.

A coisa mais importante que você pode fazer para se colocar em uma posição melhor é ganhar mais conexões, de modo a obter melhores referências. Temos dicas sobre isso aqui e no próximo artigo .

Também se concentre em desenvolver habilidades fortes e utilizá-las em seu trabalho. O melhor marketing é o boca-a-boca – os empregadores procurando-o e não o contrário. Se você é ótimo em seu trabalho então as pessoas vão ativamente encaminhá-lo para empregadores, dado que estarão fazendo um favor para ambos, você e o empregador. Leia nosso artigo sobre capital de carreira para descobrir como nunca mais ter que procurar emprego novamente.

Conclusão

Conseguir um emprego pode ser um processo desagradável, mas se você seguir as etapas deste artigo, terá as melhores chances de sucesso. E isso fará com que você cumpra seu potencial, encontrando uma carreira satisfatória e contribuindo para o mundo.

Aplique isso na sua carreira

Quais são as três etapas mais importantes a serem seguidas para conseguir uma vaga nas suas principais opções?

Tente ser o mais específico possível. Alguns bons exemplos: concluir um curso on-line em estatística; pedir uma conversa com o chefe de meu último estágio; ler o meu perfil de problema mais recomendado. Os principais passos provavelmente envolvem falar com pessoas.

Quando você vai tomar cada um desses passos? Muitos estudos mostraram que escrever quando você fará uma tarefa torna muito mais provável que você realmente a faça – isso é chamado de “intenção de implementação”.

Parte 12: A melhor coisa para para impulsionar sua carreira: Participe de uma comunidade.

Dar um tempo.

Notas e referências

  1. O conselho do CollegeFeed foi apresentado neste infográfico altamente compartilhado . (CollegeFeed agora é chamado AfterCollege.)
    O conselho sobre cartões de visita foi apresentado na AOL. Link arquivado .
    O conselho sobre atualização do seu status nas redes sociais foi apresentado no TIME. Link arquivado
    Um doce para Ramit Sethi por encontrar essas.
  2. A duração média do período de desemprego é de 29 semanas, ou cerca de 7 meses. Fonte: St Louis Fed, link arquivado , recuperado 26 de março de 2016
  3. Por exemplo, o serviço nacional de aconselhamento de carreiras do Reino Unido coloca os anúncios de emprego na Internet e demais lugares como as suas primeiras duas dicas. Link arquivado , recuperado em 5 de junho de 2016.
  4. Em “Qual é a cor do seu pára-quedas?” Edição de 2015, o autor, Dick Bolles, menciona vários estudos que encontraram taxas de sucesso por currículo abaixo de 1 em 1.000. Seu melhor palpite na taxa global de sucesso de enviar seu currículo é de menos de 10%, o que seria consistente com um valor de 1 em 1.000 se o candidato a emprego médio enviasse 100 currículos, o que parece razoável. Infelizmente, estes são os melhores números que temos ciência quanto as taxas de sucesso de procura de emprego.
  5. Sam Altman é Presidente da Y Combinator, aceleradora de startups mais bem sucedida do mundo. Em seu conselho para startups que estão contratando, ele diz: * Concentre-se nas maneiras corretas de obter candidatos. Basicamente, isso se resume a “usar mais suas redes pessoais ”. Por pelo menos uma margem de 10x, as melhores fontes de candidatos que já vi são amigos e amigos de amigos. Mesmo se você não acha que pode conseguir essas pessoas, vá atrás das melhores implacavelmente. Se funcionar 5% do tempo, ainda vale a pena. Quando você contrata alguém, assim que você tem certeza de que ela é uma estrela, você deve pedi-la para que sente e então arranque dela os nomes de todo mundo que você deveria tentar contratar. Você poderá ter que trabalhar muito duro para isso. Link arquivado , recuperado em 5 de junho de 2016.
    Pensamos que esse conselho reflete as melhores práticas, pelo menos no setor de tecnologia, que é amplamente visto como um líder de melhores práticas de maneira geral. Este artigo no New York Times também descreve como as indicações estão sendo amplamente adotadas como um método-chave de contratação em todo o mundo dos negócios:
    “In Hiring, a Friend in Need Is a Prospect, Indeed”, Nelson Schwartz, 27-Jan-2013, Link .
  6. Indeed.com agrega anúncios de emprego em toda a web. Se você está especialmente interessado em prestação de serviços profissionais nos EUA, confira The Muse e The Ladders . Sua universidade provavelmente tem um site de listagem de empregos voltado para os graduados de sua universidade. Existem sites de listagem que se especializam em determinados setores, por exemplo Idealist.org é especializado em empregos no setor sem fins lucrativos, Angel List é especializada em empregos em startups, e internships.com é especializada em estágios. Encontre-os para sua área.
  7. Leia o livro SPIN Selling por Neil Rackman.
    Sua pesquisa é baseada em questionários com mais de 35.000 vendedores e extrai suas análises da literatura existente, tornando-se uma das revisões mais completas que conhecemos. Além disso, a maioria dos conselhos é sobre vendas de baixo valor, que se revelam bastante diferentes.
    Rackham não apenas encontrou as técnicas que os melhores vendedores usam, ele então treinou pessoas nessas técnicas e mostrou que elas as tornavam mais efetivas em comparação com um grupo de controle que recebia treinamento normal de vendas.
  8. Para um resumo popular da pesquisa sobre como fazer uma comunicação memorável, consulte Made to Stick by Chip e Dan Heath, Link . Ele coloca uma grande ênfase no uso de histórias, analogias e fatos concretos para tornar as idéias mais memoráveis.