Auxílio e paternalismo

Uma objeção popular a programas de auxílio é que eles envolvem uma forma injustificável de paternalismo. Segundo esta objeção, programas de auxílio pressupõem que agências internacionais de desenvolvimento e doadores de países de alta renda conseguem entender e resolver os problemas encarados por indivíduos em países em desenvolvimento melhor do que estes indivíduos ou os seus governos.

Uma abordagem para tratar desta preocupação é focar em áreas que forasteiros possuem um bom registro de contribuir efetivamente com especialidade focalizada, como saúde e nutrição. Isto então capacitaria cidadãos de países em desenvolvimento a melhorar áreas em que forasteiros carecem de tal especialidade. Outra abordagem é favorecer transferências monetárias incondicionais. Isso daria aos recipientes a capacidade de decidir como melhor fazer uso destes recursos.

Tradução: Luan Rafael Marques

Revisão: Fernando Moreno

Fonte: https://concepts.effectivealtruism.org/concepts/aid-and-paternalism/