Whey artesanal – faça em casa!

Você tem uma scoop em casa? Pronto, primeiro passo já está dado. Chega de industrializados, faça seu próprio whey artesanal caseiro!

Para tomar suas 3 scoops pós-treino e ficar todo Rambo, você vai precisar do pó do whey. Para fazer um pacote de 1 quilo de whey, precisaremos de 200 litros de leite. Para esse processo, compra uma maquininha que isola a proteína do leite. Quando chegar, instala na cozinha, liga na tomada e… espera, você não vai querer colocar leite industrializado na sua linda máquina nova, né?

Então, bora fazer os 200 litros de leite artesanalmente em casa? 

Para isso, você vai precisar de uma vaca.

E de um touro (já que vacas não dão leite sem serem mamães, nenhum mamífero funciona assim, coisas do mundo animal).

Para evitarmos um rala e rola no sofá, faça como a indústria. Acomode a vaca em um dos quartos, deixe o touro separado na sala. É melhor eles nunca se verem, logo logo você entenderá o motivo.

Então  chega o momento, você está todo feliz em casa, preparado para engravidar uma vaca, mas como se faz isso? Primeiro, você vai até a sala e extrai o sêmen do touro. Primeiro, tira as crianças da sala, claro. Aí dá uma conversada com o touro. Recomenda-se passar um filme e diminuir a luz. Pegue uma garrafinha e o massageie naquele lugar. Ele vai achar estranho, principalmente se você não for o amor da vida dele.

Com a garrafinha cheia de sêmen, corra para o quarto, insira-o em uma seringa e olhe no olho da sua querida vaca. Peça licença. Então vá para o outro olho.

O trabalhadores da indústria precisam enfiar o braço no ânus da vaca para segurar o útero. Sim, eles pescam o útero com a mão pelo canal do cocô. A vaca não se importa, ela sabe que no corpo dela, as regras não são dela. 

Toda gravidez forçada precisa dessa manobra habilidosa e delicada, senão o útero fica se movendo ao introduzir a seringa e não entra no cérvix uterino. Dependendo da sua intimidade com a vaca, você nem precisa diminuir a luz. Ah, claro, antes da operação, tire as crianças do quarto, mande elas para a sala.

Pronto, deu certo. Sua vaca vai ser mamãe! Totalmente contra a vontade dela, mas como explicar que odiamos proteínas de ervilha, né? Ossos do ofício. Agora é só esperar uns 10 meses até o bebê nascer. 

Nasceu fêmea? Você pode criá-la e rapidinho, ainda criança, ela já menstrua e você faz o mesmo processo, é assim que a indústria leiteira acelera a produção, nem deixa as crianças crescerem muito para já engravidá-las. E aí, olha só, você já terá duas fontes para seu whey! Não precisa de touro extra, usa o mesmo da sala. O sêmen do pai também engravida a filha, é também prática eficiente da indústria. Quebrando o tabu, sabe? Então, conforme forem nascendo anualmente muitas fêmeas, você pode doar para os amigos maromba da academia entrarem na trend do whey caseiro. É top.

Nasceu macho? Putz, que azar. Bezerro macho da indústria leiteira não rende nem um mini churras, sua carne não é macia. Jogue-o pela varanda do apartamento quando o síndico não estiver vendo. Tire as crianças da sala antes. E o touro.

Mas voltemos ao leite. Se o bebê for fêmea, crie-o na despensa, longe da mãe, tomando água com açúcar. Você não vai querer que a bezerra roube seu precioso leitinho, né?

Uma vaca produz para a filha dela em torno de 20 litros de leite por dia. Você deve retirá-lo das tetas 3 vezes por dia. Amarre bem as pernas da vaca, ela não concorda muito com esse processo, geralmente ficam bravas em não ver suas filhas mamando, vai entender.

Então, 3 vezes ao dia, ponha um podcast mara no ouvido e retire o leite. Em 10 dias, você tem seus 200 litros do líquido precioso. Filtre, ferva, dê um jeito de tirar todo o pus e sangue que vem junto. Aí jogue na máquina chinesa e, tchã-ran… temos 1 quilo de pó pra te deixar todo Rambo. E tudo 100% caseiro, orgânico, artesanal.

Após 6 ou 7 anos (tendo um filho por ano, torcendo sempre para ser fêmea e evitar problemas com corpos de bezerros machos atirados pelo condomínio), a vaca esgota sua produtividade. Vai entender, a natureza não é perfeita, ainda não encontrou um útero open bar. Em 6 aninhos, bum, secou tudo, o bichinho não funciona mais não.

Como não vai te dar mais whey, e você precisa de espaço no quarto para acomodar aquelas que ainda engravidam, atire a vaca inútil pela janela, perto da área da churrasqueira. Alguns pedaços podem cair direto na grelha. Desça no dia seguinte com sua cervejinha, também artesanal, e coma a picanha da sua velha amiga.

Após ficar craque nesse processo, você pode experimentar também o leite de seu pet. Se tiver um casal de cachorros ou gatos, o processo é o mesmo (só lembre de tirar as crianças da sala). A máquina chinesa isola o whey de leite de cães e de gatos da mesma maneira que isola o whey do leite de vacas. 

Maravilhoso, não?

E esses veganos chatos que querem nos convencer a suplementar com proteína de ervilha… Que coisa mais artificial! Nunca vou entender, parecem uma seita.

.

Leandro Franz é economista, escritor e wannabe vegano. É autor dos livros “A Pequena Princesa” (Ed. Letramento), “No Útero de Paulo, o Embrião não Nascerá” (Ed. Penalux) e “120 dias de Corona” (Ed. Letramento) – este último lançado agora em 2022.

Deixe um comentário

You have to agree to the comment policy.