Coronavírus: o que fazer? (Resumo)

doctor, covid, coronaviruses

Resumo das ações propostas em todos os artigos da série

A seguir, resumiremos a série de ações propostas ao longo dos diversos artigos da série: “Coronavírus: O que fazer para nunca mais acontecer

Animais

  • Pressionar órgãos públicos e internacionais no banimento do comércio da vida selvagem eda presença de animais vivos e abate nas feiras-livres (wetmarkets)
  • Pressionar órgãos públicos pelo combate ao desmatamento
  • Pressionar por leis que garantam que os animais não sejam “espremidos” nas fazendas e que as condições sanitárias destes locais melhorem.
  • Experimentar e convencer as demais pessoas a experimentarem uma dieta vegetariana ou de menor consumo de carne (reducitarianismo).

Monitoramento

  • Pressionar para que o país crie seu próprio centro de monitoramento de novas epidemias, garantindo dados em tempo real
  • Criação de uma forças tarefas composta de médicos e outros especialistas para pronta atuação em novas pandemias
  • Criação de protocolos de segurança epidêmica em aeroportos, similar ao que foi feito após o 11 de setembro (entrega de máscaras as pessoas que embarcam e desembarcam, monitoramento de temperatura, etc).

Pesquisa e Desenvolvimento

  • Garantir o financiamento de pesquisas voltadas ao desenvolvimento de novas vacinas, seja pelo Estado, Fundações ou empresas
  • O custo econômico do coronavírus demonstra cabalmente que tais pesquisas valem seus custos. Conforme explicamos, trata-se de criar o desenho institucional que corrija essa falha de mercado. Neste ponto, o capítulo sobre “Investimentos em pesquisa e desenvolvimento de novas vacinas e medicamentos” dialogo com o capítulo de “Melhoria da tomada de decisão institucional”

Política e Cultura

  • Promover uma cultura de doação e de prática do altruísmo eficaz, garantindo assim o financiamento dos projetos que melhor façam uso das evidências e das análises de custo-eficácia para salvar o maior número possível de vidas, existentes e futuras.
  • Combater as diversas culturas políticas “anti-iluministas”, de esquerda ou de direita, que promovem uma visão distorcida e negativa do mundo, quando não abertamente simpáticas a Estados autoritários. Em seu lugar, deve-se promover, nas palavras de Hans Rosling, “Uma visão de mundo baseada em fatos”.
  • Banimento das pesquisas de “ganhos de função” que tem o risco de tornar doenças ainda mais perigosas.
  • Pressionar a comunidade internacional a criar protocolos únicos de manejo de agentes biológicos perigosos e de segurança laboratorial.
  • Pressionar a comunidade internacional pela condenação veemente ao desrespeito aos direitos humanos e liberdade de imprensa, assim como o apoio aos movimentos de apoio a democracia e dissidência em países que são ditaduras.
  • Implantação e manutenção das políticas antitabagistas conhecidas como pacote MPOWER: Monitorar o uso e medidas de prevenção, proteger as pessoas do fumo passivo, Oferecer ajuda para pessoas largarem o fumo, Advertir quanto aos riscos, proibir propagandas, promoções e patrocínios de cigarros e aumentar os impostos sobre o tabaco.
  • Avaliar se as diretrizes para segurança do paciente e prevenção de contaminação interna em casa de repouso e hospitais são adequadas.
  • Promover cidades com boa infraestrutura para saúde e transportes, sistemas de monitoramento e comunicação eficientes e mecanismos robustos de governança.

Carreira

  • Considere opções de carreira que podem ter impacto significativo na resolução dos maiores problemas do mundo. Tais opções incluem desde o urbanismo a área de riscos biológicos e outros riscos catastróficos, tal como o combate ao Aquecimento Global. Para entender melhor, acesse o guia de carreiras 80.000 horas.
  • Jornalistas, blogueiros, influenciadores e mesmo qualquer pessoa poderá considerar diversas maneiras de impactar positivamente na resolução destes problemas. O primeiro passo, quase sempre, passa por compartilhar as ideias, tornando-as cada vez mais presentes no debate público.

Leia também, Onde doar para ajudar no combate ao coronavírus?

Ou volte para a nossa lista de “O que fazer para nunca mais acontecer

Deixe um comentário

Seu email não será publicado